A Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano, divulga, com enorme orgulho o lançamento do livro Quase Quarenta Quase Proibido, de Flávia Frazão.

Sinopse: “O poeta finge que é dor a dor que deveras sente”, é a Psicografia de Fernando Pessoa. Já Flávia Frazão psicografa “um corpo vivo que abraçou meu corpo, desmaterializou-se no ar” aliviando em Quase Quarenta Quase Proibido a dor que tantos sentem.

Este livro não é para qualquer um. Entende-se isso ao pensar no recentíssimo passado e ao ver o presente do Brasil: “Não é golpe, é fascismo com licença democrática; do estado democrático de direito a barbárie institucionalizou-se pelo voto direto”. Este livro não é para qualquer um, pois o cansaço bate na cara. E se por um lado o desânimo forja o conformismo tolerante: “Não tenho mais vontade de lutar por esse povo”, pois “quando todos estão cegos, a única pessoa que enxerga não gosta dos horrores que vê, e por isso sofre”. Por outro, a poesia-alma forja o poema-ação: o “Brasil não é pra amadores”. É assim que de uma série de páginas em branco, Flávia Frazão produz poema-poesia, a vida que salva.

Enfim, Quase Quarenta Quase Proibido não é para qualquer um. É para os poucos quem têm coragem, pois “o governo não me desgoverna”, proclama a autora a convidar-nos a conclamar com ela.

Biografia: Flávia Frazão, natural de Coronel Fabriciano, 1979, Minas Gerais. Filha de Rita Maria Ferreira e Marcos Flávio Ferreira Frazão. Autora dos livros; Poesia em Movimento, 2016 e Imperecível, 2018. Participou da antologia poética Auri Sacra Fames - TEMA: Política - O Livro VI das Aldravias da Aldrava Letras e Artes; Mariana-MG, lançado em novembro de 2018. 

Professora com formação em Magistério pelo Instituto Municipal de Educação Técnica de Timóteo- IMETT, Letras pelo Centro Universitário do Leste de Minas Gerais (2003) e pós-graduada em Educação pela Universidade Federal de Ouro Preto.

Atuou em Educação Básica e Educação Especial nas redes municipais; Santana do Paraíso, Belo Oriente e Ipatinga.

Atualmente leciona Língua Portuguesa e Literatura Brasileira para o Governo do Estado de Minas Gerais em Ipatinga.

A autora é casada com Boanerges Ribeiro e mãe de Filipe Boanerges.

Em 2009 ingressou na Dança do Ventre com a bailarina e professora Meyre Amaral e desde então participou de espetáculos, apresentações diversas, cursos e eventos na área da dança. Em 2013 foi convidada pela bailarina e professora Cíntia Barros para integrar a Cia Cíntia Barros de Danças Árabes onde foi dirigida por Claudinei Souza e iniciou estudo de Ballet Clássico com a bailarina e professora Narjara Ribeiro. Participou do Congresso Mineiro de Dança do Ventre em concurso, mostras, e workshops com bailarinas conceituadas. Atuou como professora de Dança do Ventre em academias e também para projeto do Governo do Estado de Minas Gerais.

No teatro teve como mestres; Claiton Kerly, Darci di Mônaco, Camile Gracian e Claudinei de Souza, com o qual fez curso avançado de teatro em 2015. Atuou em espetáculos teatrais na região em companhia do filho Filipe, dentre eles; Leiloca Bruxoca, texto de Nena de Castro adaptado pela autora e por Vinícius Siman para o teatro, alguns trabalhos do Grupo de Teatro Cleyde Yáconis e espetáculos diversos da Fito Companhia de Teatro Musical. Além disso, ensinou teatro na escola Fito por mais de 4 anos para crianças, adolescentes e jovens iniciantes.

Integra o coletivo Escritores do Vale.

Coordena a Academia Brasileira de Autores Aldravianistas Infantojuvenil (ABRAAI - Ipatinga) ao lado de Goretti de Freitas e Carlos Santos Júnior. Os três são membros -fundadores e coordenadores da RM Ipatinga.

Em janeiro de 2019 tornou-se membro efetivo da SBPA - Sociedade Brasileira dos Poetas Aldravianistas.

Podem se inscrever gestores e professores de escolas regulares de educação básica pública de qualquer etapa. Cadastro deve ser feito até 15 de agosto pelo site www.premiogestaoescolar.com.br

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) publicou, no Diário Oficial do último sábado (27/6), o edital SEE nº 04. O objetivo do documento é regulamentar o desenvolvimento da edição especial 2020 do Prêmio Gestão Escolar (PGE) em Minas Gerais. Além da SEE/MG, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime/MG) também é responsável pelo desenvolvimento das ações do Prêmio no estado.

O PGE é promovido pelo Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação (Consed); Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI); e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). A iniciativa, que recebe inscrições até o dia 15 de agosto, irá reconhecer práticas exitosas realizadas pelas escolas neste momento de isolamento social causado pela pandemia da Covid-19.

Foto: Divulgação Consed
Foto: Divulgação Consed

O Consed e seus parceiros irão premiar as equipes escolares - cada equipe sendo composta por um gestor, um coordenador/especialista em educação básica e quatro professores - que conseguiram transformar o momento de apreensão em soluções criativas e inovadoras de forma colaborativa e conjunta para manter o clima educacional apesar do afastamento social.

Confira aqui o edital publicado pela SEE/MG

Criação dos comitês

O edital publicado pela SEE/MG institui, entre outras coisas, a constituição do Comitê Local e do Comitê Estadual.

O Comitê Local é a primeira instância de avaliação externa da escola e deve ser composto por representantes da Undime/MG e das Superintendências Regionais de Ensino (SREs). Ele deverá auxiliar as escolas no processo de inscrição, analisar as inscrições finalizadas, eleger a escola que apresentou soluções mais eficientes, entre outras atribuições. Já o Comitê Estadual será composto por representantes da SEE/MG, Undime/MG, de universidades, Conselho Estadual de Educação, organizações da sociedade civil e de entidades parceiras.

As escolas indicadas como referência local e referência estadual serão premiadas com certificados emitidos pela SEE/MG. As escolas que se destacarem nas diferentes etapas da iniciativa também receberão premiações concedidas pelo Consed, conforme edital próprio.

A diretora de Desenvolvimento da Gestão Escolar da SEE/MG, Ana Lúcia da Silva, destaca a importância do PGE como instrumento para a apresentação de ações inovadores que estão sendo desenvolvidas pelas escolas de todo o país neste momento de isolamento social. “É fundamental que as escolas participem para que possamos disseminar as boas práticas encontradas pelas unidades escolares, de maneira que possam demonstrar como construíram soluções colaborativas para a continuidade da oferta da aprendizagem”.

A assessora da Undime/MG e coordenadora do PGE, Denize Assunção, também incentiva que as escolas se inscrevam no Prêmio. “Esta é uma iniciativa que vem acontecendo desde 1998 e que tem revelado, ao longo destes anos, muitas experiências de êxito, incentivo e reconhecimento das escolas públicas. Temos a certeza que serão apresentados projetos de excelência e inovadores”, afirma.

Para apresentar o PGE e orientar as SREs e as Coordenadorias da Undime/MG quanto à realização do Prêmio, serão realizadas webconferências. As reuniões virtuais acontecerão por setores. Na quinta-feira (2/7), participam os setores norte, sul, jequitinhonha e leste. Já na sexta-feira (3/7), será a vez dos setores triângulo, centro e centro-sul.

Inscrições

Podem se inscrever gestores e professores de escolas regulares de educação básica pública de qualquer etapa: educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Para participar, a equipe escolar deve preencher o cadastro da escola no site www.premiogestaoescolar.com.br. As inscrições devem ser feitas até 15 de agosto.

Todo o processo de inscrição deverá ser realizado exclusivamente por meio eletrônico, inclusive na submissão de documentos.

O PGE conta com parceiros e apoiadores: Bett Brasil, Conselho Britânico, ConsisTI, Fundação Itaú Social, Fundação Itaú para Educação e Cultura, Fundação Roberto Marinho, Fundação Santillana, Instituto Natura, MEC, UNESCO, UNICEF e Univesp.

Podem se inscrever gestores e professores de escolas regulares de educação básica pública de qualquer etapa. Cadastro deve ser feito até 15 de agosto pelo site www.premiogestaoescolar.com.br

A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) publicou, no Diário Oficial do último sábado (27/6), o edital SEE nº 04. O objetivo do documento é regulamentar o desenvolvimento da edição especial 2020 do Prêmio Gestão Escolar (PGE) em Minas Gerais. Além da SEE/MG, a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação de Minas Gerais (Undime/MG) também é responsável pelo desenvolvimento das ações do Prêmio no estado.

O PGE é promovido pelo Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Educação (Consed); Organização de Estados Ibero-americanos para a Educação, a Ciência e a Cultura (OEI); e União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime). A iniciativa, que recebe inscrições até o dia 15 de agosto, irá reconhecer práticas exitosas realizadas pelas escolas neste momento de isolamento social causado pela pandemia da Covid-19.

Foto: Divulgação Consed
Foto: Divulgação Consed

O Consed e seus parceiros irão premiar as equipes escolares - cada equipe sendo composta por um gestor, um coordenador/especialista em educação básica e quatro professores - que conseguiram transformar o momento de apreensão em soluções criativas e inovadoras de forma colaborativa e conjunta para manter o clima educacional apesar do afastamento social.

Confira aqui o edital publicado pela SEE/MG

Criação dos comitês

O edital publicado pela SEE/MG institui, entre outras coisas, a constituição do Comitê Local e do Comitê Estadual.

O Comitê Local é a primeira instância de avaliação externa da escola e deve ser composto por representantes da Undime/MG e das Superintendências Regionais de Ensino (SREs). Ele deverá auxiliar as escolas no processo de inscrição, analisar as inscrições finalizadas, eleger a escola que apresentou soluções mais eficientes, entre outras atribuições. Já o Comitê Estadual será composto por representantes da SEE/MG, Undime/MG, de universidades, Conselho Estadual de Educação, organizações da sociedade civil e de entidades parceiras.

As escolas indicadas como referência local e referência estadual serão premiadas com certificados emitidos pela SEE/MG. As escolas que se destacarem nas diferentes etapas da iniciativa também receberão premiações concedidas pelo Consed, conforme edital próprio.

A diretora de Desenvolvimento da Gestão Escolar da SEE/MG, Ana Lúcia da Silva, destaca a importância do PGE como instrumento para a apresentação de ações inovadores que estão sendo desenvolvidas pelas escolas de todo o país neste momento de isolamento social. “É fundamental que as escolas participem para que possamos disseminar as boas práticas encontradas pelas unidades escolares, de maneira que possam demonstrar como construíram soluções colaborativas para a continuidade da oferta da aprendizagem”.

A assessora da Undime/MG e coordenadora do PGE, Denize Assunção, também incentiva que as escolas se inscrevam no Prêmio. “Esta é uma iniciativa que vem acontecendo desde 1998 e que tem revelado, ao longo destes anos, muitas experiências de êxito, incentivo e reconhecimento das escolas públicas. Temos a certeza que serão apresentados projetos de excelência e inovadores”, afirma.

Para apresentar o PGE e orientar as SREs e as Coordenadorias da Undime/MG quanto à realização do Prêmio, serão realizadas webconferências. As reuniões virtuais acontecerão por setores. Na quinta-feira (2/7), participam os setores norte, sul, jequitinhonha e leste. Já na sexta-feira (3/7), será a vez dos setores triângulo, centro e centro-sul.

Inscrições

Podem se inscrever gestores e professores de escolas regulares de educação básica pública de qualquer etapa: educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.

Para participar, a equipe escolar deve preencher o cadastro da escola no site www.premiogestaoescolar.com.br. As inscrições devem ser feitas até 15 de agosto.

Todo o processo de inscrição deverá ser realizado exclusivamente por meio eletrônico, inclusive na submissão de documentos.

O PGE conta com parceiros e apoiadores: Bett Brasil, Conselho Britânico, ConsisTI, Fundação Itaú Social, Fundação Itaú para Educação e Cultura, Fundação Roberto Marinho, Fundação Santillana, Instituto Natura, MEC, UNESCO, UNICEF e Univesp.

 

 

Superintendência Regional de Ensino de Coronel Fabriciano

Rua Guarapari, nº 1163 - Bairro Belvedere

Coronel Fabriciano/MG - CEP: 35170-102

FONE: (31)3841-9450 - FAX: (31)3842-1419

Temos 53 visitantes e Nenhum membro online